B R A $ I L  R E A L

‘Pior que está não será’, adágio popular parafraseado por deputado “renunciante”, Titirica, disputante no estado de São Paulo à reeleição ao 3°. mandato, que, feito celebridade às custas da “Florentina” e graças a irresponsabilidade e/ou ganância material de aproveitadores da cretinização nacional, é puxador de milhões de votos, e ludibria povo simpatizante de legítimos (votados) mandatários.

Assim, aprofundamento da imersão popular no atoleiro impregnante de almas, enquanto falo a parede.

O projeto único nesses dois mandatos (oito anos), na Câmara Federal, do personagem-palhaço (vice-versa) campeão eleitoral, propõe inclusão da atividade circense (“circus“) nos benefícios da “lei Rouanet” (dispêndio da arrecadação de milhões — tributos — dos contribuintes) em benefício, principalmente, de quem cobra do público ingressos (venda de suas produções), muitas das quais esquisitas (recitação, em site, da Maria Betânia) e outras (cinema, show etc.), a preços variam entre R$15,00 e R$600,00, diferentemente da maioria dos escritores, que, praticamente abandonados, realizam, efetivamente, trabalhos culturais, além da tarefa de entregas voluntárias de milhares de exemplares a populares, inclusive a bibliotecas e escolas públicas, não restritamente Minas Gerais, cuja comprovação — amostragem — acaso necessária será (é) possível!
João S. Souza

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *